Está certo, o perigo é real. Temos que nos precaver. Mas outro efeito colateral do coronavírus foi forçar milhões de trabalhadores ao redor do mundo a adotarem o modelo home-office de trabalho. Empresas tiveram que evoluir 10 anos em 10 dias. Pessoas tiveram que aprender a organizar rotinas, dividir a atenção entre os colegas de trabalho ao vivo no Zoom, os filhos pequenos (ou pets) demandando atenção e o feijão no fogo quase queimando.

Eu sempre curti trabalhar de casa. Além disso, tenho um setup maneiro: teclado, mouse e cadeira gamer super confortáveis, um monitor irado de 24 polegadas e 250mb de internet. Além disso, já tinha o hábito de fazer home-office.

Privilégio? 100%.

Mas o jeito certo de usar seus privilégios é compartilhando os principais aprendizados da minha jornada, para que outras pessoas passem menos perrengue.

Agora, descrevo o que aprendi lendo quatro livros essenciais para a minha construção:


O que aprendi lendo:

Tem muitos livros no mundo. Muitos mesmo, de perder a conta. E acessar os livros certos nas horas certas é uma sorte dos deuses.

Vou dar algumas dicas de livros sobre trabalho remoto (e assuntos afins) para que a sua probabilidade de sorte aumente.

Remote - Jason Fried & David Heinemeier Hansson

Basecamp é uma startup fundada em 2004 e oferece um excelente aplicativo para gerenciamento de tarefas e comunicação entre times. Os caras são especialistas no assunto. Tão especialistas que em 2013 escreveram um livro chamado Remote, o mais relevante quando se trata de entender os benefícios e desafios do trabalho remoto.

A sede do Basecamp sempre ficou em Chicago, mas com boa parte dos funcionários trabalhando em vários outros países. Por conta do Covid-19, eles não irão renovar o contrato do aluguel do espaço, se tornando uma empresa 100% remota.

Esse livro é de leitura obrigatória para quem quiser entender do assunto, mas aqui destaco os principais pontos que aprendi durante a leitura:

  • Pare para refletir: quando você precisa realizar algum trabalho importante e deseja um ambiente silencioso, onde você possa focar sem interrupções, em qual lugar você pensa? Se for no seu escritório, por favor, me leve para trabalhar com você. 9 em cada 10 escritórios são cortadores de vibes, antros de interrupções.
  • A tecnologia chegou a um nível que trabalhar de forma remota é possível para quase todos os trabalhadores do conhecimento. É fácil realizar tasks em conjunto com outros colegas de trabalho, se comunicar em tempo real e colaborar em atividades criativas.
  • A principal desvantagem de trabalhar remoto é se sentir sozinho e isolado (ainda mais nesses tempos de quarentena). Por isso, use a seu favor as interações sociais com amigos e família, mesmo que virtualmente. Faça pausas deliberadas para interagir com pessoas que você gosta e falar sobre qualquer coisa que não envolva trabalho. Isso vai ajudar você a trabalhar mais focado quando retornar ao batente.
  • Abuse da comunicação escrita. Nós somos uma sociedade muito visual e apegada ao contato verbal, eu sei. Mas trabalhar remoto é uma ótima oportunidade de exercitar a comunicação escrita. Ela é perene, fica registrada e facilita a comunicação geral em um nível inimaginável. Não deixe de fazer suas daily meetings no Zoom, mas não se esqueça de se comunicar por escrito mais vezes que por voz/vídeo.
  • O espaço de trabalho faz toda a diferença. Desenhe um local que seja agradável e confortável, na medida do possível. Se não for um local aprazível, dificilmente você atingirá os picos de foco necessários para fazer o seu melhor trabalho.
Q&A com os fudnadores do Basecamp e autores do livro Remote.

Deep Work - Cal Newport

A única forma de realizar um trabalho realmente valioso é sendo profundamente focado. Dependendo do que você precisa fazer, o foco precisa durar algumas horas sem interrupção. Como falei acima, escritórios costumam ser os últimos lugares que alguém gostaria de ir quando precisa estar focado. Então, trabalhar de casa é uma oportunidade de desenvolver o foco.

O autor faz uma distinção entre deep work (trabalho focado), e shallow work (trabalho superficial).

  • Deep work: atividades profissionais executadas em um estado concentrado e livre de distrações, que move suas capacidades cognitivas ao limite. Esses esforços geram valor, desenvolvem suas habilidades e são difíceis de replicar.
  • Shallow work: Atividades logísticas, que não demandam esforço cognitivo, geralmente realizadas durante períodos de distração. Esses esforços tendem a não gerar muito valor e são fáceis de replicar.

Explicando de um jeito menos pomposo: deep work é um jeito fazer o que você precisa fazer, mas que não consegue fazer pois no escritório sempre tem alguém te interrompendo para mostrar uma música nova ou fazer alguma pergunta que perfeitamente poderia ter sido feita por mensagem, sem te interromper.

Para o autor, em um mundo com excesso de distrações (celular apitando o tempo todo, notificações do Instagram bombando e mensagens do WhatsApp a cada segundo), o deep work é cada vez mais raro, e ao mesmo tempo é cada vez mais valioso. Com tanta competitividade, quem consegue realizar um trabalho realmente diferenciado vai se destacar, e não há outra forma de gerar um trabalho valioso senão pelo foco e concentração (deep work).

Existem 4 características que você precisa ficar atento para realizar o deep work:

  • Singletasking: um monte de gente se vangloria de conseguir fazer várias atividades ao mesmo tempo. Na verdade, uma gama de pesquisas já provaram que ficar trocando de tasks ao invés de se dedicar a uma faz com que você realize todas de forma mais lenta e menos produtiva. Focar em uma coisa de cada vez é o que faz a diferença.
  • Sem distração: ter um ambiente com nenhuma ou pouquíssimas distrações é o que fará você conseguir realizar um trabalho realmente valioso para você e para o projeto que está realizando, seja ele qual for.
  • Foco intenso: quando você consegue colocar muita energia em uma atividade qeu precisa realizar e não há interrupções para te distrair, você vai conseguir fazer muita coisa e em pouco tempo. Só tente e depois me diga.
  • Tempo limitado: o deep work possui um tempo limitado para acontecer. É impossível ficar 8 horas seguidas focado. Praticando, vai aprender por quanto tempo e em qual hora do dia você consegue ficar super focado na sua atividade, até sua atenção se dissipar e você precisar descansar. O deep work funciona por ciclos.

Aproveite esse período de home-office e foque em realizar o seu melhor trabalho - focado, concentrado e valioso.

Resumo animado dos principais pontos do livro Deep Work.

Anything You Want - Derek Sivers

Derek Sivers é meu herói pessoal. Músico, programador autodidata e empreendedor, é alguém que realmente sabe viver. Já morou em vários lugares do mundo, por isso trabalhar remoto sempre esteve no seu cotidiano. E mesmo sendo uma pessoa bastante conhecida (suas palestras no TED somam dezenas de milhões de visualizações), faz questão de responder a todas as pessoas que entram em contato com ele por e-mail (eu fui uma delas rs).

Nesse livro ele conta a sua trajetória e dá dicas primorosas para quem quer empreender e impactar o mundo de forma positiva. Muitas das dicas giram em torno da resiliência e empatia necessárias para entender os problemas do outro e criar soluções que façam a vida das pessoas melhorar.

Das milhões de dicas excelentes que ele oferece, separo aqui as principais que vão te ajudar neste momento de trabalho remoto compulsório:

  • Imagine que seus clientes estão sofrendo mais que você nesse período. Mostre preocupação genuína, e isso aumenta as chances deles continuarem a seguir como sendo seus clientes (ou promotores do negócio).
  • Seja impressionantemente claro na sua escrita. Não deixe nenhum espaço para confusão ou dúvida. Se comunicar à distância exige o triplo de atenção na comunicação.
  • Aprenda coisas por você. Por mais que seja mais lento, existe muito prazer na auto-descoberta das coisas. Use o tempo livre da quarentena para aprender alguma coisa nova, mesmo que ela pareça muito inútil. Apenas aprenda coisas novas.
  • Sempre confie nos outros, mas verifique sempre que delegar alguma função e/ou atividade a alguém. Verificar é diferente de microgerenciar. Crie sistemas onde as pessoas possam dar visibilidade sobre o seu trabalho realizado, de forma remota (de preferência de forma textual).
‌Resumo animado dos principais pontos do livro Anything You Want.

Waking Up - Sam Harris

Eu sou péssimo com meditação. Às vezes consigo meditar por 10 dias seguidos. Outras vezes fico um mês sem nem respirar direito. Tenho plena consciência dessa dificuldade, mas tenho igualmente consciência do poder da meditação como forma de ajudar a lidar com sentimentos ruins, como ansiedade e raiva.

Esse período de quarentena forçada é um prato cheio para esses sentimentos que nos fazem mal.

Quando tive acesso ao livro Waking Up, do Sam Harris, fiquei estupefato. Durante anos eu carreguei dúvidas sobre o valor da espiritualidade para o desenvolvimento humano. Logo, tinha bastante preconceito com meditação. O autor, neurocientista e um dos embaixadores do movimento ateísta, me despertou (sem trocadilhos com o nome do livro) para o valor da meditação como prática secular.

‌Destaco aqui os principais ensinamentos que extraí do livro, que me guiam neste momento difícil:

  • Se tornar "consciente" de nossos pensamentos nos ajuda a ganhar força contra as preocupações que nos fazem sucumbir. Se você fizer um simples experimento de observar seus pensamentos sem julgá-los, por dois minutos, já sentirá algo diferente. O desafio da meditação é justamente esse: treinar sua atenção para observar seus pensamentos e, assim, reagir de forma diferente.
  • Espiritualidade é uma questão de prática, e não apenas de religiosidade. Existem várias formas de experiências espirituais, e boa parte delas acontece fora das religiões.
  • Estar consciente do presente é a chave para a redução do stress gerado pelos pensamentos. É algo demorado de atingir, mas se torna mais demorado ainda a cada dia que você evita de treinar a mente para isso. Bastam apenas 10 minutos por dia observando seus pensamentos e sua respiração, sem julgamentos, para começar a treinar sua mente e despertá-la. E tempo de sobra é o que temos nessa quarentena.
Resumo animado dos principais pontos do livro Waking Up.

Não tem sido dias fáceis. Esse período de quarentena por conta do Covid-19 ficará gravado em nossas memórias do mesmo jeito que temos gravado onde estávamos quando o World Trade Center foi atacado em 2001 e onde estávamos assistindo ao 7x1 da Alemanha contra o Brasil.

Justamente por serem tempos difíceis, vamos evitar deixá-los piores ainda. Acima eu fiz a reunião dos principais aprendizados que acumulei na vida e que me ajudam neste momento. Espero que alguns deles também possam ajudar você.